Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/08/13 às 20h56 - Atualizado em 29/10/18 às 12h17

Manifestação – Cidadão elogia remoções de obras ilegais em condomínio no Paranoá

A ouvidoria da Secretaria da Ordem Pública e Social (Seops) recebeu nesta segunda-feira (19) um elogio à operação contra invasões no condomínio Estância Quintas da Alvorada, no Paranoá, realizada na sexta-feira (16). Na ocasião, seis casas em construção, quatro fundações e 700 metros lineares de cerca foram removidos. 

“Esse elogio reforça o posicionamento da maioria da população que é o de não aceitar a continuidade da indústria da invasão em qualquer área do Distrito Federal. Nossa missão é manter os espaços públicos organizados a fim de garantir o uso legal das terras” afirmou o secretário da Ordem Pública e Social (Seops), José Grijalma Farias. 

O conteúdo enviado pelo cidadão, que não quis se identificar, ressalta que a operação foi importante porque mostrou a reação do governo em não admitir a especulação de grileiros, como acontecia em épocas passadas. “Trata-se de importante ação em prol da legalidade em nossa cidade”, diz parte do texto. 

Em outro trecho, o cidadão afirma que o GDF tem atuado contra invasões de terras públicas em áreas humildes e nobres. “No início temi que o atual governo fosse coibir apenas as invasões da periferia. Mas constantemente temos visto ações que visam acabar com especulações e grilagem de classe média nas margens do lago e nas áreas de preservação ambiental”, destaca a manifestação. 

OPERAÇÃO – O Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo – colegiado que reúne 18 órgãos do Governo do Distrito Federal, coordenado pela Seops e pela Agência de Fiscalização (Agefis) – esteve no Estância Quintas da Alvorada para impedir a expansão do condomínio. 

O Comitê mantém fiscalizações constantes no parcelamento para identificar as obras ainda no início. Esse foi o procedimento adotado para a retirada das obras na última operação. 

Nenhuma estava ainda em condições de ser habitada, já que faltavam, por exemplo, banheiro, energia elétrica e água. 

Antes do início da ação, os agentes públicos foram recebidos com resistência por parte dos moradores, que atearam fogo a pneus e à mata próxima ao local. Mas a situação foi controlada sem confrontos e ninguém ficou ferido. 

A Polícia Militar deteve 12 pessoas por desacato e resistência.

 

Ouvidoria Geral do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Anexo do Palácio do Buriti, 12º andar, sala 1203. - CEP: 70075-900 Telefone: 162